Dois índios são mortos em assalto na BR-226

Dois irmãos índios foram mortos na madrugada de sexta-feira ao assaltarem um ônibus de passageiros na BR-226, entre os municípios de Grajaú e Barra do Corda. A estrada passa dentro da reserva indígena Cana Brava/Guajajara. Segundo a Polícia Militar em Grajaú, um policial militar armado que viajava no ônibus reagiu ao assalto e baleou os índios. O restante da quadrilha conseguiu escapar, levando um índio ferido, que morreu no hospital. O outro índio baleado morreu no local e o corpo ficou dentro do ônibus. Pela tarde, cinco índios guajajara suspeitos de terem realizado o assalto foram apresentados na delegacia de Barra do Corda por um grupo de lideranças indígenas da região. O delegado de Barra do Corda, Afonso Carvalho, disse que os suspeitos confirmaram a participação no assalto. Dois dos índios apresentados têm menos de 18 anos. Os demais foram presos em flagrante e serão indiciados por roubo, segundo Carvalho. Após a apresentação dos suspeitos, a Polícia Civil fez uma operação na área da reserva e localizou espingardas e revólveres que, segundo o delegado, foram usados no assalto. A reportagem não conseguiu falar com representantes dos índios suspeitos. Segundo informação da Polícia Militar, logo depois do assalto o ônibus seguiu para a delegacia de Grajaú, onde foi aberto inquérito policial. Os passageiros prestaram depoimento à Polícia Civil, entre eles o autor dos tiros, e foram liberados para seguir viagem. O ônibus na saiu de Teresina (PI) na noite de quinta-feira com destino a Marabá (PA). Segundo o delegado de Barra do Corda, os assaltos a ônibus são freqüentes no trecho entre os dois municípios, próximo à reserva indígena. Em média, são registrados três assaltos a ônibus por mês na região.

10:44 - 13/01/2007






Desenvolvido por Adriano Marinho