Imperatriz afoga o Sampaio Corrêa

Numa partida movimentada com bons lances, o Imperatriz venceu, de virada, o Sampaio por 2 a 1, ontem à tarde, no Estádio Nhozinho Santos. A vitória garantiu ao Cavalo de Aço a terceira colocação na Taça Cidade de São Luís. A Bolívia continua na sexta colocação, o que torna a sua classificação para a próxima fase da competição cada vez mais difícil. Hoje à noite Santa Quitéria e Moto Club, primeiro e segundo colocados, respectivamente, enfrentam-se, às 20h30, no Estádio Nhozinho Santos. A primeira e a segunda etapas do jogo entre Imperatriz e Sampaio foram recheadas de boas jogadas. Do lado Boliviano, faziam a diferença Juninho Pinheirense e Franco. A grande maioria dos bons lances do Cavalo de Aço saíam dos pés do trio Fabinho Paulista, Rubsen e Ricardinho. O primeiro gol do Imperatriz saiu aos 17 minutos do primeiro tempo. Fabinho Paulista driblou pelo lado esquerdo e cruzou na grande área. Rubsen dominou, limpou o zagueiro e chutou no canto direito do goleiro Cidão. Os jogadores do Cavalo não tiveram tempo de comemorar o gol. Aos 19 minutos, Juninho Pinheirense recebeu cruzamento na grande área, dominou e chutou rasteiro no canto direito do goleiro Rodrigo Ramos, empatando a partida. A partida continuou equilibrada durante toda a segunda etapa com bons laces para ambos os times. Para o segundo tempo, o técnico boliviano trocou César Riberto por Marcos Paraná. A alteração não surtiu grande efeito. Aos 10 minutos, o Sampaio teve a chance de avançar no placar. Franco, que estreou no time boliviano, recebeu sozinho na grande área. Porém, chutou fraco para fora. Cinco minutos depois, foi a vez do Imperatriz desperdiçar. Livre de marcação, Rubsen recebeu lançamento de Zé Eduardo. No entanto, chutou a bola longe do gol de Cidão. O Imperatriz sacramentou a vitória aos 36 minutos. O meia Roberth, que havia entrado no lugar de Gilberto, derrubou o artilheiro Rubsen dentro da área e, mesmo diante das várias reclamações dos jogadores bolivianos, o árbitro Lucas Lindoso marcou o pênalti. Rubsen bateu rasteiro no canto esquerdo sem chances para Cidão. Daí para diante a equipe do Sampaio sentiu o desgaste físico e pouco produziu nos minutos finais da partida. O técnico do Sampaio, Joãozinho Néry, reclamou e classificou a atitude da equipe boliviana como “falta de atenção da diretoria com o time”, em uma referência velada aos salários atrasados da equipe. Imperatriz 2 x 1 Sampaio Gols: Rubsen (Imperatriz) e Juninho (Sampaio) Classificação 1 - Santa Quitéria - 22 pontos 2 - Moto - 21 pontos 3 - Imperatriz - 19 pontos 4 - Maranhão - 18 pontos (saldo 0) 5 - Chapadinha - 18 pontos (saldo -1) 6 - Sampaio - 15 pontos 7 - Juventude - 14 pontos 8 - Comerciário - 9 pontos

10:31 - 24/04/2006






Desenvolvido por Adriano Marinho