GRAJAÚ - Amantes do Carnaval resgatam desfile de escolas de samba

Antônio Luis de Sousa, morador da Vila Kennedy, a secretária de Cultura municipal, Rosa Soraida, e outros amantes do tradicional desfile de carnaval de Grajaú convocaram os participantes das Escolas de Samba que desfilaram pela última vez em 1994, para resgatar o desfile em 2009. Segundo o artesão e artista, João da Cruz Atenas, não há possibilidade e tempo para resgatar todas as Escolas de Samba da década de 1980, para o carnaval deste ano; no entanto, os organizadores, incluindo Rosa Soraida, decidiram reunir quatro antigas Escolas de Samba para este carnaval; a apresentação se dará com a união de todas as escolas que se apresentarão com o nome de Unidos de Grajaú. "A expectativa é que entre 300 a 500 brincantes participem do evento", diz Atenas que também é intérprete da Escola. O presidente dos Unidos de Grajaú é o professor Antônio Alberto, o diretor de Carnaval é o Antônio Santos Baiano; o diretor de bateria é o Antônio Luis de Sousa; Antenas é o interprete e compositor. Os recursos para a realização do tradicional desfile estão sendo conseguidos por meio de rodas de samba, com música ao vivo, comidas e bebidas, que estão acontecendo todos os domingos na Vila Kennedy. Atenas explica ainda que o brincante deverá financiar uma parte para a compra de sua fantasia e a Escola financiará a outra. Serão duas horas de apresentação na Avenida. As inscrições para os interessados em participar do desfile estão abertas na Secretaria de Cultura, na Rua Sete de Setembro, no Centro. Breve histórico Os Canários do Samba eram organizados pelo carnavalesco Raimundo Assunção, e os 'Carajás' pelo falecido Dr. Antônio Eduardo Nava, na década de 1980. Atenas lembrou que esses grupos iniciaram como blocos, mas depois passaram a desfilar como escolas de samba: "O antigo 'Carajás' mudou de nome depois de um tempo e passou a se chamar Portão, depois surgiu a Vila Kennedy, com o Nêgo Toim. "Esta foi uma das primeiras escolas de samba a desfilar no município de Grajaú", lembrou. Em 1993 surgiram mais duas escolas de samba: Unidos da Aldeinha e Unidos da Vila Viana. Em 1994 todas as escolas pararam com os desfiles por falta de organizadores, incentivadores e patrocínios. Só quem ficou na organização nessa época foi o Luis de Sousa. Em 2002 a Vila Kennedy tentou voltar - sem sucesso para prosseguir. Fonte: Grajaú de Fato

12:23 - 22/01/2009






Desenvolvido por Adriano Marinho