JV Lideral pode pagar caro se sair do Estadual

Valter Lira, presidente do JV Lideral, pode sofrer sanções se deixar o Maranhense.

O presidente da Federação Maranhense de Futebol (FMF), Alberto Ferreira, não acredita que o JV Lideral possa pedir licença ou mesmo abandonar as competições organizadas pela FMF, conforme disse a O IMPARCIAL, na última sexta-feira (16), o próprio presidente do clube tocantino, Walter Lira.Além de deixar o Campeonato Maranhense, programado para iniciar em 8 de agosto, Lira ameaça pedir a transferência de todos os jogos em que será mandante no Campeonato Brasileiro da Série D para Marabá-PA, como forma de conter maiores gastos. As duas medidas seriam tomadas a partir de hoje, quando ele prometeu apresentar os pedidos na Federação.

 

Enquanto Walter Lira ameaça deixar as competições da Federação Maranhense, o presidente da FMF não acredita que o fato seja ratificado. “Creio que tudo possa ser contornado e o clube não faça isso. Não acredito nisso”, afirmou Ferreira.

 

Apesar da convicção, Alberto Ferreira informou que o JV Lideral será bastante prejudicado caso venha a abandonar as competições da FMF. “Infelizmente, se isso acontecer, o clube terá que cumprir as sanções da Justiça Desportiva, dentre elas multa e rebaixamento”, disse Ferreira, embora não soubesse precisar no momento o valor da multa que pode vir a ser imposta. Em relação à transferência das partidas do JV para o Pará, o presidente da Federação e o diretor técnico da entidade, José Alberto de Moraes Rego, disseram ser isto impossível porque fere o regulamento do Brasileiro. Segundo o artigo 25 do regulamento da competição, “o mando de campo das partidas será exercido no limite da jurisdição da federação a que pertença o clube mandante, exceto em situações excepcionais, a critério do Departamento de Competições (DCO) e de acordo com o Regulamento Geral de Competições (RGC).


O Imparcial

09:55 - 20/07/2010






Desenvolvido por Adriano Marinho