Moto Club está de volta a série A do futebol maranhense

Como já era esperado o Moto Club de São Luís conseguiu voltar a elite do futebol maranhense na noite deste sábado (20). O time rubro-negro derrotou o Sabiá de Caxias por 2 a 0.

 

Essa foi a terceira vitória consecutiva do Moto, antes havia vencido o Cordino de Barra do Corda por 6×2 e o Americano por 4×0. Com a vitória deste sábado o Papão conquistou o 2º turno, vai decidir a 2ª divisão e garantiu retorno a 1ª divisão em 2011.

 

A equipe foi rebaixada ano passado depois de uma campanha desastrosa dentro de campo e uma administração terrível fora de campo. Na época o presidente do clube era o deputado federal Cléber Verde, que não deixa saudades no torcedor motense.

 

O Moto Club foi o time que mais ganhou títulos no Estado nos últimos 10 anos. Foi campeão maranhense nos anos de 2000, 2001, 2004, 2006 e 2008, todos esses títulos, para a alegria de sua torcida, foram conquistados em cima do seu mais tradicional adversário, o Sampaio Correa.

 

Sendo assim é bom o time boliviano conquistar o campeonato maranhense deste ano, pois em 2011 tudo voltará a normalidade. Afinal o Papão voltou.

 

A maior e mais fiel torcida do Maranhão

Que a torcida rubro-negra era a mais fiel do Estado ninguém jamais duvidou ou contestou. No entanto, era questionável se a torcida do Moto era a maior do Maranhão, mas depois dessa 2ª divisão, não paira mais dúvida, o Papão além de ter a torcida mais fiel, tem a maior torcida do futebol maranhense.

 

Como gostam de dizer os matemáticos, os números não mentem jamais. Não teve sequer um jogo do Moto Club em que o público foi inferior a 2 mil torcedores em campo. Em contrapartida, o Sampaio, detentor de uma grande torcida, não conseguiu em três oportunidades e com rodada dupla, tendo o MAC na preliminar, colocar sequer metade desse público no Nhozinho Santos.

 

A torcida foi um dos pontos altos nesse retorno a elite do futebol maranhense. Entretanto, é importante destacar a audácia do presidente do clube, Gildo Moraes que foi um dos únicos a ter a coragem de colocar o Moto para disputar a 2ª divisão. Outro herói da conquista motense foi o diretor de futebol, Waldemir Rosa, o Dadá, que em menos de uma semana conseguiu montar um time bom e relativamente barato e que deu muitas alegrias ao torcedor.

 

Foi fundamental e imprescindível o apoio dos conselheiros do Moto. Edmar Cutrim, João Alberto de Souza, Jota Pinto. Nélio Martins. Itamar Ferreira, Alim Maluf, Camilo Pereira, Biné Borges, Cursino Raposo, Souza Neto, entre outros, mostraram que a união faz a força e que todo sonho que se sonha só é utopia. Mas se o sonho for compartilhado, se transforma em realidade. Parabéns Moto Club de São Luís você voltou de onde jamais deveria ter saído.


Blog do Jorge Aragão

10:24 - 22/11/2010






Desenvolvido por Adriano Marinho