Remanescentes de 2009 vibram com final feliz do conto de fadas tricolor

Gum festeja título da `geração de guerreiros´ (Foto: Cahê Mota / Globoesporte.com)

O título brasileiro deste ano foi ainda mais saboroso para quem sentiu na pele o peso da ameaça de rebaixamento em 2009. Os que fizeram parte da arrancada na reta final da edição anterior vivem o final feliz de um conto de fadas tricolor. É o caso de Marquinho. Autor do gol que manteve o time na elite, no empate em 1 a 1 com o Coritiba na última rodada do ano passado, o meia era um dos cerca de 40 mil tricolores que sofreram e se emocionaram com a vitória por 1 a 0 sobre o Guarani no Engenhão.

 

- Vivi um dia de torcedor fanático. Quase tive um infarto. Não dá nem para comparar (com o ano passado). Brigamos bastante para ser campeão e a emoção é muito diferente - disse o jogador, que desfalcou o time nas rodadas finais devido a uma fratrura no braço direito, sofrida na vitória por 1 a 0 sobre o Vasco, na 34ª rodada.

 

- Vou tirar mole esse gesso, já está bom. Quero levantar o troféu - brincou.

 

Mariano é outro que jamais vai se esquecer de 2010.

 

- Estou muito, muito, muito feliz. Foi um ano de sonhos realizados: campeão brasileiro, convocado para Seleção. Que venham muitos anos assim. Foi uma volta por cima não só para mim, mas para o Fluminense e todos os torcedores.

 

Espécie de símbolo do apelido `time de guerreiros´, Gum vibrou bastante com a vitória na batalha final.

 

- Ficou marcado por tudo que passamos. Perdemos a final da Sul-Americana em casa, a torcida ainda assim nos apoiou. Sofremos muito no Brasileiro do ano passado, nos salvamos. Esse ano brigamos sempre na parte de cima da tabela. Agora vamos comemorar a geração de guerreiros. Somos guerreiros e campeões. Estamos na história do clube.


Participaram da cobertura Cahê Mota, Eduardo Peixoto, Fred Huber, Richard Souza e Thiago Lavinas


Globo Esporte

10:57 - 06/12/2010






Desenvolvido por Adriano Marinho