Por Castelão, governo terá de investir mais de R$ 30 milhões

A determinação da governadora Roseana Sarney sobre a reforma do Estádio Castelão foi bem clara: o principal palco do futebol maranhense tem que reabrir durante as comemorações do aniversário de São Luís, em setembro de 2012. A informação foi confirmada nesta quarta-feira (27) pelo secretário de Infraestrutura (Sinfra), Max Barros, que, em entrevista ao repórter Marcial Lima, da Mirante AM, acredita que, para cumprir esta “missão”, o governo do Estado precisará desembolsar de R$ 30 a 37 milhões.

 

Ainda de acordo com Max Barros, estes valores ainda não são oficiais, uma vez que a Sinfra continua realizando levantamentos técnicos no estádio. E é exatamente a elaboração deste orçamento o primeiro passo para que ocorra a reforma do Castelão.

 

Barros informou, ainda, que as secretarias de Infraestrutura e a de Esporte e Lazer (Sedel) estão empenhadas em reformar o estádio o mais breve possível. Tanto que, o contrato firmado entre o governo do Estado com a construtora que iniciou as obras no estádio em 2004, já foi rescindido devido a uma série de irregularidades.

 

“O secretário Joaquim Haickel [da Sedel] está se esforçando bastante no sentido de botar essas praças pra funcionar. Na última reunião que tive com a governadora Roseana ela determinou que nos fizéssemos estudos para recuperar o Estádio Castelão para que ele esteja funcionando já no aniversário da cidade [8 de setembro de 2012], explicou Barros.

 

Esta rescisão, na visão de Max Barros, assegura que não haverá impedimentos para que seja feito um processo licitatório para, enfim, reformar o estádio.

 

Sobre as irregularidades existentes no contrato anterior e que poderiam impedir a nova obra, o secretário de Infraestrutura não quis entrar muito no assunto. Ele afirmou que esta questão está na Justiça para que as irregularidades do contrato anterior sejam apuradas. Foto: Zeca Soaresb


Paulo de Tarso Jr. / Imirante

10:36 - 28/04/2011






Desenvolvido por Adriano Marinho