SES entrega equipamentos de controle vetorial a municípios

 Secretário-adjunto Alberto Carneiro, destaca a importância dos equipamentos para o controle da malária, dengue, leishmaniose e febre amarela  

Gestores de saúde receberam, nesta quarta-feira (29), no Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS), equipamentos para controle vetorial nas 18 unidades regionais e 80 municípios prioritários para controle da malária, dengue, leishmaniose e febre amarela. Os investimentos para aquisição dos equipamentos de controle vetorial chegam a R$ 544 mil.

O secretário-adjunto de Vigilância em Saúde, Alberto Carneiro, lembrou que estes investimentos para o controle vetorial é considerado uma medida profilática indispensável, premente e fundamental. "Combatendo os vetores podemos cortar a cadeia transmissora e, consequentemente haverá números menores de endemias", justificou.

Foram entregues 150 pulverizadores (bomba aspessora), 30 termonebulizadores Pulsfog e 30 nebulizadores costal e quites de equipamentos de proteção individual (EPIs). Os kits eram compostos de 500 botas em vaqueta, cor preta cano médio; 300 aventais impermeáveis; 500 óculos de proteção em acrílico; 100 capacetes de segurança conjugado; 500 camisas manga longa; 500 calças terblim tamanhos variados; 500 luvas nitrílica; 100 máscaras de proteção impermeável completa e 500 máscaras de proteção semifacial.

A superintendente de Vigilância Epidemiológica da SES, Maria das Graças Lírio, lembrou que os equipamentos são fundamentais ao combate dos vetores de endemias, como dengue, malária, leishmaniose e febre amarela. "Todos os equipamentos estão acompanhados de EPIs que garantem segurança a quem manuseia em ação de combate e essa é uma das políticas fundamentais da Vigilância em Saúde do Trabalhador", completou.


SES

09:03 - 31/05/2013






Desenvolvido por Adriano Marinho