Projeto de Estatuto do Magistério já está na Assembleia Legislativa

O projeto de lei do Estatuto do Magistério já está na Assembleia Legislativa, depois de ser entregue ontem (3) pela governadora Roseana Sarney ao presidente do Legislativo estadual, Arnaldo Melo.

A greve acabou após o projeto ser aprovado pelo Sindicato dos Trabalhadores da Educação. “Essa é uma luta histórica. Com a aprovação do piso salarial, o Conselho Nacional estabeleceu novas diretrizes, desde a garantia do piso, a recomposição do piso e a data base”, disse Júlio Pinheiro, presidente do Sinproesemma.

Entre as reivindicações atendidas, estão o pagamento das progressões, as promoções e titulações, o reajuste salarial e a criação de mais três gratificações. ”De acordo com o novo estatuto, todas as novas progressões de níveis salariais serão implantadas automaticamente. As atrasadas serão pagas a partir de janeiro e dentro dos próximos três anos”, explicou Roseana Sarney, ”Isso beneficiará 25 mil professores, dos quais 10 mil ainda não se aposentaram à espera desse benefício”.

O secretário de educação Pedro Fernandes alegou questões financeiras como causa da demora na criação do Estatuto. “Mesmo o Estado gastando 25% do seu orçamento com educação, o dinheiro ainda é muito pouco”, afirmou.

Arnaldo Melo prometeu rapidez na apreciação do projeto: “Nós, deputados estaduais, daremos nossa contribuição no tempo mais breve possível”.


G1

09:36 - 04/06/2013






Desenvolvido por Adriano Marinho