Maranhão e Imperatriz farão hoje a decisão do Maranhense

Mandante na grande final do Campeonato Maranhense, o Maranhão Atlético terá a chance, nesta quinta-feira (13), de encerrar um jejum de títulos estaduais que já dura seis anos. (Foto: Paulo de Tarso Jr / Imirante)

De um lado, um dos três grandes da capital. Do outro, a força do interior e de uma torcida apaixonada. Uma equipe com 13 conquistas, e a outra com apenas uma, querendo fazer história e voltando a ser campeã em terra adversária. Com tantos extremos, Maranhão Atlético e Imperatriz fazem, nesta quinta-feira (13), a segunda e decisiva partida da final do Campeonato Maranhense 2013. A partida será realizada no estádio Castelão, às 20h15.

Depois de perder o primeiro jogo da final e de apenas empatar com o Salgueiro (PE), pelo Campeonato Brasileiro Série D, o Maranhão Atlético encara a decisão como fundamental não só por se tratar da disputa de um título que não vai para o Parque Valério Monteiro desde 2007, mas também porque uma conquista para salvar um primeiro semestre bastante irregular do Quadricolor, que contou com a conquista do segundo turno, mas também com a eliminação na primeira fase da Copa do Brasil diante do Bahia e com o péssimo início na Série D, onde é o penúltimo do grupo A2.

Para a decisão, o Quadricolor terá algumas novidades no time titular: na defesa, o lateral-esquerdo Luís Jorge substituirá o titular Otávio, suspenso. No meio de campo, Hiltinho volta após perder o primeiro jogo por causa de uma suspensão automática e Jackson, reserva diante do Salgueiro, volta ao meio-campo do MAC.

Já o outro finalista, o Imperatriz, chega a São Luís bem mais confiante. Depois de conquistar o primeiro turno em cima do Bacabal e fazer um returno irregular, que assustou a torcida colorada, o Cavalo de Aço mostrou força no primeiro jogo e reverteu a vantagem do Maranhão Atlético. No confronto decisivo, um empate basta para o time do interior do Estado conquistar o seu segundo título do Campeonato Maranhense e se isolar como o maior vencedor da competição fora de São Luís.

O técnico Celinho tem apenas uma dúvida para a última partida: sem poder contar com o lateral-esquerdo Edson, que está com uma lesão no joelho esquerdo, o treinador poderá improvisar novamente o volante Ywri na função, como ocorreu no jogo de ida. Celinho, entretanto, tem a opção de escalar Trinca, que é lateral de ofício, para iniciar o duelo.

FICHA TÉCNICA

MARANHÃO ATLÉTICO: Flauberth; Daylson, Leomar, Marcelo e Luís Jorge; Tica, Francisco Júnior, Ideílson, Jackson e Hiltinho; Casagrande. T: Vinícius Saldanha

IMPERATRIZ: Alberto; Ricardo Feltre, Gleison, Carlinhos e Wyri (Trinca); Ivan, Gualberto, Keulson e Rubens; Gilson e Lindoval. T: Celinho Valentim

ÁRBITRO: Gladstonni Viana de Oliveira

ASSISTENTES: Antônio Fernando de Sousa Santos e Geane Tavares Costa


Imirante

09:01 - 13/06/2013






Desenvolvido por Adriano Marinho