SES facilita acesso da população a consultas e exames

As cidades de São Vicente Ferrer, São João Batista, São Bento e Peri-Mirim receberam esta semana o mutirão das ações de saúde, promovido pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) durante o Governo Itinerante. Nesta terça (27) e quarta-feira (28), foram ofertados atendimentos de vigilância epidemiológica (vacinação), assistência em clínica médica, dermatologia, pediatria, exame preventivo do câncer ginecológico, de glicemia, colesterol total e PSA (próstata).   
Todos os pacientes são triados (verificam peso e a pressão arterial) para, depois, serem encaminhados aos atendimentos. No primeiro dia de serviços em Peri-Mirim foram registrados 104 atendimentos de clínica médica, 30 de pediatria, 112 exames de colesterol e 112 de glicemia, 31 de próstata e 23 preventivos de câncer ginecológico.
Muitas crianças também foram levadas pelos pais ou responsáveis para atualização da carteira de vacinação, como foi o caso da dona-de-casa Maria Teresa Andrade, 22 anos, moradora do povoado Meão, que levou a filha Camila Andrade, 2 anos. “A carteira está atualizada. Agora que estou aqui, vou aproveitar para fazer meus exames laboratoriais de glicemia, colesterol e preventivo”, relatou.
Do povoado Tucunzal, em Peri-Mirim, o agricultor Ivaldo Julio Pachêco França, 58 anos, foi em busca dos exames laboratoriais de próstata, glicemia e colesterol. “É importante fazer sempre os exames para saber o estado da nossa saúde e temos que aproveitar esta oportunidade”, falou. Muitos moradores dos povoados Baiano, Tijuca, Santa Maria, Juçaral, Miruíras, Santana e Taucá estiveram buscando os atendimentos - que foram realizados na Escola Municipal Cecília Botão.
No Hospital de São Bento, foram feitas 75 consultas de clínica médica e 71 de pediatria. Trinta e duas crianças tiveram suas carteiras de vacinação atualizadas e 24 mulheres fizeram o preventivo. Também foram feitos 82 exames de glicemia e 82 de colesterol e 12 de próstata, com um total de 111 pessoas que deram entrada no primeiro dia de atendimento de saúde.
Andréa Cristina Moraes, do bairro Mutirão, levou o filho João Pedro, de um ano, para consultar com a pediatra. “Ele está muito gripado e com cansaço”, falou. A agente de saúde Maria do Socorro Carvalho Pestana, do povoado Fomento, também esteve em busca dos atendimentos. “Além de avisar as pessoas da minha área de atuação da importância dos exames preventivos, também vim fazer os de glicemia e colesterol”, acrescentou.
Dermatologista
No primeiro dia de atendimentos em São João Batista foram registrados 100 consultas com clínico geral, 81 de dermatologia (com 20 exames de baciloscopia) e 66 de pediatria. Foram realizadas coletas para exames como o preventivo de câncer ginecológico, colesterol, glicemia e próstata. Os atendimentos ocorreram na Unidade Mista José Maria dos Santos Jacinto e 120 adultos tiveram pressão arterial aferidas e 185 pessoas foram pesadas.
O pedreiro Vanderson Santos Costa, 35 anos, morador do povoado Arrebenta – em São João Batista – foi consultar com a dermatologista. Ele tem manchas na pele e alergia todas as vezes que trabalha sob o sol. “Foi Deus quem trouxe estes médicos para nossa cidade. Estava juntando dinheiro para viajar para São Luis para consultar porque estou quase impossibilitado de trabalhar. Aqui nunca temos especialistas”, comentou.
Raimundo José Pontes Cutrim, 44 anos, do povoado Santana, foi em busca de fazer os exames laboratoriais. “É importante para o homem fazer o exame da próstata e por isso vim logo. Vou aproveitar e fazer também os de glicemia e colesterol”. Assim como ele, Benedito Costa Mota, 53 anos, do povoado Laranjal I, e José Euzébio Sodré Melo, do povoado Guaribal, tiveram a mesma iniciativa.       
Em São Vicente Ferrer, onde os atendimentos foram concentrados no Centro de Saúde Ana Campos Mendes – que foi inaugurado pela governadora Roseana Sarney – foram realizadas 120 consultas de clínica médica e 12 de pediatria. Das 140 pessoas que deram entrada nos atendimentos, foram feitos 122 exames de glicemia, 122 de colesterol, 57 de próstata e 21 preventivos.
A dona de casa Fernanda Cristina Costa Leite, 23 anos, levou os gêmeos Marcos e Mateus Costa Leite, com 17 meses, para atualizar as carteiras de vacinação. “Tenho que ter preocupação em dobro”, justificou. Leonete Souza Mendes, avó da pequena Eloá Cristine, de um ano, também levou para atualizar o calendário de vacina. “Temos que estar sempre atentas para imunizar, evitando que doenças perigosas sejam contraídas pelas crianças”, completou.


Secretaria de Comunicação Social

09:59 - 31/08/2013






Desenvolvido por Adriano Marinho