Sagrima realiza seminário de fruticultura na Uema

Secretário adjunto Raimundo Coelho de Sousa fala do potencial do Maranhão para a produção de frutas

A discussão em torno da evolução da fruticultura do estado e a formação de um grupo para a elaboração de um plano estadual para a cultura, fizeram parte das atividades do Seminário de Sensibilização e Motivação da Fruticultura Maranhense, realizado nesta sexta-feira (8). A abertura do evento, que aconteceu no auditório do Centro de Educação, Ciências Exatas e Naturais (Cecen), no Campus da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), contou com a presença do secretário adjunto de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Sagrima), Raimundo Coelho de Sousa.

 No Maranhão, as culturas com maior potencial são as nativas (açaí, bacuri, buriti e piqui), banana, caju, melancia, uva e abacaxi.

O secretário adjunto da Sagrima, órgão que organizou o seminário juntamente com a Sociedade Brasileira de Fruticultura (SBF), Raimundo Coelho, disse na abertura do evento que com a elaboração do Plano Estadual da Fruticultura é possível obter um diagnóstico para identificar as principais áreas de cultivo de frutas. “Precisamos destas informações para elaborar projetos e inserir essas ações no orçamento do governo estadual, como, por exemplo, a implantação de agroindústrias para a produção de derivados das frutas”, disse ele.

O professor da Uema e coordenador da Sociedade Brasileira de Fruticultura, José Hamilton Almeida, também defendeu que é necessário apoiar o produtor de frutas, para que ele tenha uma visão de agronegócio. “É preciso que o produtor seja empreendedor e que produza as frutas em larga escala para que sejam transformadas em doces, polpas e sucos, agregando valor ao seu produto”, avaliou Hamilton Almeida.

José Hamilton apresentou a palestra “A Evolução e Perspectiva da Fruticultura no Maranhão” durante o seminário. “O Maranhão tem potencial para a produção de frutas não só tropicais, mas também de clima temperado, onde é possível o plantio de uva, pêssego e pêra”, disse ele, lembrando que no município de Grajaú existe um plantio de uva com 10 mil hectares.

 Por iniciativa da Câmara Setorial de Fruticultura, reestruturada em setembro de 2013, pela Sagrima, e da Sociedade Brasileira de Fruticultura, o Maranhão se candidatará para sediar o 25º Congresso Brasileiro de Fruticultura, em 2016. A solicitação será apresentada durante 24ª edição que acontecerá este mês, em Cuiabá (MT), no período de 24 a 29 de agosto.

Participaram do seminário, produtores, pesquisadores e gestores de São Luís e de outros municípios do Maranhão e de órgãos como a Embrapa Cocais, Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf), Secretaria de Desenvolvimento Social e Agricultura Familiar (Sedes) e da Federação da Agricultura e Pecuária do Maranhão (Faema). 



Vitória Castro

17:06 - 08/08/2014






Desenvolvido por Adriano Marinho