Justiça eleitoral determina afastamento da chefe do cartório em Buriticupu

Em atendimento à representação do Ministério Público Eleitoral, o juiz de direito titular da 95ª zona eleitoral de Buriticupu, Duarte Ribeiro de Souza, determinou o imediato afastamento da chefe do cartório eleitoral da referida zona, Vera Lúcia Firmo Saraiva Dourado. O despacho foi efetuado no dia 30 de setembro.

Autor da Representação, o promotor de justiça Gustavo de Oliveira Bueno informou que o pedido deu-se em razão de ter tomado conhecimento de que uma das filhas da chefe do cartório, Dvanny Firmo Dourado, é assessora da deputada estadual e candidata à reeleição Francisca Primo (PT), o que foi confirmado por Vera Lúcia ao juiz e ao membro do Ministério Público. "Além de extremamente grave, o fato compromete consideravelmente toda a logística e lisura do pleito que se aproxima", observa Gustavo Bueno

Na representação, o promotor de justiça disse que também obteve a informação de que a chefe do cartório e a filha teriam colocado seus próprios veículos à disposição da Justiça Eleitoral. "Caso seja confirmada a informação, fica configurada uma grave irregularidade, tendo em vista o vínculo que liga os familiares da representada à deputada, única candidata ao cargo natural da cidade", acrescenta.

Na sua decisão, o juiz da 95ª zona eleitoral justificou o afastamento da chefe do cartório como medida para "garantir e preservar a regularidade, a segurança e a lisura das eleições no município".


O Imparcial

15:29 - 02/10/2014






Desenvolvido por Adriano Marinho