Bandido que matou médico foi preso com bebê no braço temendo ser executado

Nixon Richardson, que foi o autor do disparo na região cervical do médico Luiz Alfredo Guterres, no momento em que foi preso na Aldeia, bairro do Barreto, apareceu com um bebê no colo dizendo que era filho dele. Na verdade, ele temia ser executado.

Os policiais que estiveram no local do crime informaram ao Blog do Luis Cardoso que o médico já havia sido dominado e estava sentado quando Nixon chegou por trás e lhe deu um tiro no pescoço.

O policial contou também que durante a briga o médico teve um pedaço da orelha arrancada por uma dentada. E que, ele foi bastante torturado antes da execução, tendo um dente quebrado por socos e coronhadas.

No relato do policial, no momento em que o médico estava sendo feito refém na parte de baixo da casa, Nixon subiu para fazer o raspa. Em seguida, o filho de Luiz Alfredo desceu para saber a razão do barulho. Então o bandido tirou a arma da direção do médico e apontou para o filho. Foi aí que houve a briga e resultou na morte.

Além do aparelho celular eles levaram ainda a bolsa da mulher do médico, que continha cartões e cheques.

 

COM INFORMAÇÕES DO BLOG DO LUIS CARDOSO


Blog do Luis Cardoso

17:18 - 10/11/2014






Desenvolvido por Adriano Marinho