Caso Baldochi: juiz fala à imprensa pela primeira vez

Foto: Reprodução / Internet

Após dar voz de prisão a funcionários da companhia aérea TAM, no Aeroporto Prefeito Renato Moreira, em Imperatriz, o juiz Marcelo Baldochi falou pela primeira vez sobre o ocorrido, nesta sexta-feira (19), em uma coletiva de imprensa realizada na Associação Comercial do município, que fica localizado na região Sul do Estado.

Durante a coletiva, o magistrado, titular da 4ª Vara Cível da Comarca de Imperatriz, negou o suposto abuso de poder e voltou  afirmar que não chegou atrasado ao terminal aeroviário de Imperatriz, no dia 6 deste mês. Ele embarcaria em um voo, que sairia da segunda maior cidade do Maranhão, com destino à cidade Ribeirão Preto, no interior de São Paulo.

Segundo informações de funcionários da TAM, ele não embarcou por ter chegado atrasado ao terminal. Mesmo após testemunhas, que não quiseram se identificar, reforçarem a versão dada pelos funcionários, Baldochi caracterizou o contexto da notícia seguido pela imprensa como “difamatório e alheio às circunstâncias”.

No último dia 9, a Corregedoria Geral de Justiça (CGJ) anunciou, por meio de seu portal na internet, que iria apurar a situação que envolveu o magistrado e os funcionários da companhia aérea. A comissão do órgão desembarcou no município de Imperatriz no dia 11, quando os trabalhos de apuração do caso foram iniciados. O prazo para realização dos trabalhos da sindicância é de 30 dias, podendo ser prorrogado uma única vez. Ao final da apuração, deverá ser apresentado um relatório conclusivo sobre o caso.


Jornal Pequeno

18:56 - 19/12/2014






Desenvolvido por Adriano Marinho