Lixo hospitalar é despejado em avenida de Bacabal, MA

Restos de alimentos, de material de construção, computadores, medicamentos e até seringas espalhadas por todos os lados. Um verdadeiro lixão está se formando na Avenida Mearim, em Bacabal, no Maranhão.

Triste com a situação, o pescador José Saldanha diz que, no inverno, a área que fica próxima ao rio alaga e todo o lixo acaba contaminando a água. "Quando alaga isso aqui, nós bota a rede, em vez de pegar os peixe, pega as sacola de lixo descendo. Direto. A seboseira maior aí do mundo. Nós já falamos, mas até agora não teve jeito", lamenta.

Quem passa pelo local todos os dias é obrigado a conviver com o mal cheiro que atrai moscas e animais. "A autoridade é que tem que fazer alguma coisa, se não, aqui vai ser outro lixo. Pessoal chega à noite, joga caçamba de lixo, de tudo que não presta aqui", conta o pescador Edvan Batista.

Metade do campo utilizado para diversão das crianças do bairro está tomado por lixo hospitalar, um risco à saúde. "Teve já casa que pessoas se cortaram com lixo hospitalar, furaram com agulha. A gente tenta evitar, fala pros carroceiros, alguns caçambeiros. Teve uns que deixaram, mas outros continuam. Eles ficam zangados com a gente", revela o vendedor Gaspar Lúcio Freitas Lemos.

O secretário de obras de Bacabal Pedro Rocha informou à reportagem que não sabe de onde procede o lixo hospitalar e garantiu que tomará as providências devidas.


G1

10:21 - 29/12/2014






Desenvolvido por Adriano Marinho