Cerca de 390 mil estudantes iniciam ano letivo nesta segunda-feira (9)

Cerca de 390 mil estudantes, matriculados nas 1.097 escolas da rede pública estadual de ensino iniciam, nesta segunda-feira (9), o ano letivo 2015. Com o calendário escolar planejado e reorganizado, o sistema estadual de ensino do Maranhão caminha para um novo momento, com professores mais valorizados, estudantes mais estimulados a aprender e infraestrutura física reestruturada.

 

Do primeiro dia de gestão até agora, o governador Flávio Dino implementou medidas importantes e efetivas em prol da valorização e da melhoria da qualidade da educação, com foco na elevação dos indicadores educacionais do Estado.

 

Em mensagem encaminhada aos professores, gestores e funcionários das escolas, o governador Flávio Dino reiterou as ações por uma educação de qualidade e deu boas-vindas a todos neste início de ano letivo, enfatizando que o sonho de um Maranhão mais justo começa pela educação.

 

“É com ensino público de qualidade que podemos e daremos aos nossos jovens chances mais iguais no futuro. Por isso desde o primeiro dia de trabalho eu estou tratando com respeito a educação e os educadores. Nós sabemos que ainda há muito a fazer, mas, garanto a vocês que o nosso governo vai seguir nesse rumo”, destacou o governador.

 

Para que o ano letivo fosse iniciado nesta segunda, com professor em sala de aula, sem prejuízo para os alunos, o Governo do Estado prorrogou os contratos temporários de 4.990 professores e realizou o processo seletivo para a contratação de mais mil professores temporários, para suprir o déficit no quadro de docentes nas unidades educacionais, até a realização do concurso público.

 

Mais de 27 mil professores das 19 Unidades Regionais de Ensino (UREs), em todo o Maranhão, participaram, até sexta-feira (6), da Jornada Pedagógica, orientada pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc) para garantir um planejamento articulado das ações a serem desenvolvidas em cada escola durante o ano letivo de 2015.

 

Um total de 140 escolas estaduais das UREs de Itapecuru-Mirim, Balsas, Açailândia, Codó, Caxias, Chapadinha, Santa Inês, Pedreira e São Luís, que estavam sem condições de funcionamento, receberam recursos para reparos emergenciais para garantir que alunos, professores e gestores retornem às aulas com uma escola, no mínimo, mais segura.

 

“Tivemos urgência em tomar essas medidas para garantir que alunos e professores estivessem em sala de aula em tempo adequado. Estas ações demonstram responsabilidade e compromisso com os nossos professores e alunos. Demonstram preocupação do Governo do Maranhão com a qualidade do ensino que vai ser oferecido, a partir de agora. A educação que queremos e vamos oferecer aos nossos alunos, depende, também, de cada um de nós, professores”, garantiu a secretária de Educação, Áurea Prazeres.

 

Valorização Profissional

 

Em menos de três meses os professores do estado viram a concretização de mais de 20 anos de luta em favor da valorização profissional. Foram efetivadas a progressão funcional de 11.144 professores da educação básica e a aplicação do percentual de reajuste do piso nacional a todas as referências funcionais do magistério. O governo também concedeu aumento de 13,01 % no salário dos profissionais da educação. A medida beneficia mais de 27.791 professores efetivos da rede estadual.

 

“Acredito que iniciaremos um ano letivo diferente dos outros, quando tivemos que ir para o confronto com o governo. Neste ano, tivemos um diálogo franco, aberto e isso contribui para que os trabalhadores iniciem o ano letivo estimulados e ainda mais dedicados”, analisou o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica das Redes Públicas Estadual e Municipal do Estado do Maranhão (Sinproesemma), Júlio Pinheiro.

 

Melhoria da Rede

 

Já está em andamento, o Programa ‘Escola Digna’ - maior programa de reestruturação da rede física de ensino público, já implantado no Maranhão -, que tem o objetivo de propiciar às crianças, jovens, adultos e idosos atendidos pelos Sistemas Estadual e Municipal de Ensino Público, o acesso à infraestrutura necessária nas escolas maranhenses. Após determinação do governador Flávio Dino, o programa está sendo implementado pela Seduc, em regime de parceria com as prefeituras, e vai garantir a substituição de 1.090 escolas de taipa e palha, por prédio de alvenaria, em todo o estado.

 

Outro compromisso do governador Flávio Dino que já está em processo de implementação é a eleição de gestores escolares nas unidades de ensino médio – um passo importante na democratização dentro das escolas públicas do Maranhão. Com o processo, os gestores serão escolhidos por eleição direta e terão formação continuada e gratificação de acordo com o desempenho dos alunos.

 

O Estado também está constituindo uma rede de formadores garantido aos professores da rede estadual de ensino, em todas as regiões do Maranhão, a formação continuada como parte da política estadual de fortalecimento e valorização do profissional da educação para que possa contribuir, efetivamente, para a melhoria na qualidade do ensino ofertado pela rede pública.


Seduc

10:29 - 09/03/2015






Desenvolvido por Adriano Marinho