Matador de Décio Sá enfrenta mais um julgamento, porém sobre os homicídios cometidos em Santa Inês não se sabe se ele será julgado

Acontece hoje (11), às 14h, a audiência por videoconferência de Jonathan de Souza Silva, assassino confesso. Ele  já é condenado pela morte do jornalista Décio Sá, e continua cumprindo pena em presídio federal, em Campo Grande/MS. A audiência, que estava prevista para o dia 08 de agosto, vai tratar dos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e porte ilegal de arma de fogo, processo que continua tramitando normalmente na 2ª Vara Criminal de São José de Ribamar.

No dia 22 de julho, foi apresentado um alvará de soltura assinado pelo titular da 2ª Vara Criminal do Termo de São José de Ribamar. No documento, o juiz atendeu ao pedido formulado pelo defensor público do caso e determinou a soltura de Jonathan de Souza Silva somente na seguinte condição: “Se por outro motivo não estiver preso”. O que significa que o acusado somente seria colocado em liberdade se não estivesse encarcerado pelo cometimento de outro crime. Não permanecer preso além do prazo sem que haja julgamento é um direito que tem todo e qualquer cidadão brasileiro, considerando que ninguém pode ficar preso além de tempo determinado na legislação em vigor sem que haja condenação.

Em relação especificamente ao processo por tráfico de drogas, associação para o tráfico e porte ilegal de arma de fogo, a prisão, sem condenação, havia excedido o prazo.

NOTA DA REDAÇÃO 

Sobre os três homicídios cometidos por Jonathan em Santa Inês, quando aqui residiu por algum tempo, não se sabe quando ele será, ou se algum dia será julgado. Jonathan ainda chegou a ser preso em Santa Inês após cometer um duplo homicídio em um bar localizado nos arredores da cidade, mas ganhou liberdade, matou mais um e fugiu para São Luís onde meses depois assassinou o jornalista Décio Sá. Ele também é acusado de ter matado um empresário em Teresina-PI, antes do crime cometido contra o jornalista.  

 

10:17 - 11/08/2015






Desenvolvido por Adriano Marinho