Câmara debateu sobre o polêmico caso das pipas em Santa Inês após morte de designer

A sessão da Câmara Municipal de Santa Inês, realizada  na manhã de ontem, sexta feira (15), debateu sobre o caso lamentável da morte do designer  Natanael Barros dos Santos que morreu na tarde de domingo, 09,  após ser atingido no pescoço por linha “chilena” de uma pipa.

Com a presença de quase todos os vereadores, faltando apenas o presidente da casa, Orlando Mendes, a sessão foi presidida pelo vereador Batista de Biné. Foi feito um minuto de silêncio e uma monção de pesar à vítima. O vereador Akson Lopes apresentou um novo projeto de Lei, que sugere  a proibição de papagaios (pipas) ou brinquedos similares em todo território do município. Além da proibição de empinar pipas, o projeto tem como objetivo proibir também a venda de linhas para empiná-las. 

O projeto do vereador Akson Lopes  foi bastante debatido entre os vereadores que questionaram vários artigos do mesmo. De acordo com os vereadores contrários, o projeto é bastante radical. 

“Não se pode proibir radicalmente que crianças empinem pipas. Temos  é que proibir a venda de linhas como essa “chilena”  e também proibir o uso de cerol em linhas normais” disse Aldoniro Muniz.

No projeto também constam artigos que penalizam vendedores  deste tipo de linha (chilena),  podendo o mesmo ser notificado e até feita a apreensão dos produtos. Os vereadores debateram o projeto por alguns minutos e ficou decidido que seria mais apropriado que o mesmo fosse reformulado e que fosse convocado o setor jurídico da casa, para que o projeto ficasse de forma mais concisa e organizada.

SAÚDE PÚBLICA 

Na mesma sessão  também foi questionado aspectos  sobre a saúde pública do município.  Segundo denúncias, alguns servidores  estariam saindo de Santa Inês, para trabalhar em outras cidades. Foi citado o caso da saída repentina do médico cirurgião Zé Luis, do Hospital Municipal Tomaz Martins.  Segundo a vereadora Otacília Rios, uma amiga dela que estaria com agendamento de uma cirurgia com o medico citado, só ficou sabendo do fato, no dia em que se apresentou no hospital para a cirurgia, e não havia outro médico em seu lugar. A Comissão de Saúde da Câmara ficou de marcar uma reunião com o diretor do HMTM,  Dr. Tomaz Martins e com a secretária de Saúde Josélia Gaioso, para saber os motivos do ocorrido e de como anda a saúde no município. Ao final da sessão,  o vereador Batista de Bine lembrou que a próxima sessão será  itinerante e vai ser  realizada no Povoado de Bom Futuro. Segundo ele, esta é uma forma de  engajamento entre vereadores e comunidade, em busca de suprir às necessidades daquele povoado.

 

07:04 - 15/08/2015






Desenvolvido por Adriano Marinho