Coluna do Silveira 1038

Olá, bom dia! Cá estamos de volta com mais uma edição impressa do Jornal AGORA Santa Inês, esta recheada de informações cujo tempo não apagará, vez que elas não só passam, mas ficam para a posteridade, documentando momentos vividos a cada dia em Santa Inês, na região, no Estado e além mares, ou rodovias. Pois bem, esta é a edição 1038 que circula neste sábado, 22 de agosto. Esperamos que todos possam ter uma boa leitura, um bom final de semana, que entendam que essa é a nossa profissão e da qual não abrimos mão. Que Deus nos abençoe a todos. Amém!

Crise do PIB e outros bichos 

O Brasil é mesmo um país que volta e meia anda de ré. Por aqui as crises são cíclicas. E quando elas chegam são igual a tsunami; arrastam multidões em todos os segmentos da população, e acabam por acertar em cheio um povo trabalhador e ordeiro. A crise de agora vai manter o PIB  “na chão” por dois anos seguidos. Fato só registrado na história em 1930 e 1931. Quer dizer; 85 anos atrás. Bom, se formos falar de crises políticas administrativas, a cada 30 ou 25 anos, encaramos uma. Getúlio Vargas na década de 40, o golpe militar na década de 60 (64), a volta da democracia em 1985. Daí tinha que aparecer um Collor da vida e sete anos depois, tome uma queda de presidente. Quase 30 anos mais adiante, olha nós outra vez às voltas com um Brasil na lona. “Na chão”. O Brasil é uma coisa de louco! Mas uma coisa é certa; não há solução a vista antes de 2017, 2018 para a crise que estamos vivendo. Só Jesus na causa! 

 

E o que dói em cima

Dói embaixo. Vem de lá pra cá. De cima pra baixo, ou de baixo pra cima. Tanto faz seis, como meia dúzia. O certo é que há crise política, administrativa, econômica e moral em todo o território brasileiro. De Bom Jardim a Brasília, ou como diria o confrade Edmilson Sanches, de A a Z; De Alto Alegre do Maranhão e do Pindaré, a Zé Doca, passando pelos outros 214 municípios maranhenses e pelos mais de 5.200 municípios brasileiros restantes. O risco que corre Chico, corre Francisco. Estamos todos no mesmo barco com marujos e comandantes muito doidos no leme. Mas vamos vencer essa tempestade, vamos fazer essa travessia, com muita coragem, fé em Deus, trabalho e joelhos dobrados. Mas não será nada fácil! 

 

Comunicação 

O Procon de Santa Inês, extraoficialmente informou ao AGORA que a agência da Caixa em Santa Inês, também já foi multada pelos mesmos motivos que a agência da cidade de Timon também foi, e que apenas ainda não foi divulgado o fato na sua totalidade, em razão de uns procedimentos, por enquanto sigilosos, etc. Então está aí feita a ressalva. O Procon de Santa Inês age para melhorar os serviços nas casas bancárias instaladas na cidade, pelo que o povo agradece.

 

O que está ruim....

Se a situação da segurança pública no Maranhão já não é das melhores, ela pode piorar ainda mais. O Governo do Estado foi acionado recentemente pelo Governo Federal para que deixe à disposição da Força Nacional de Segurança Pública nada menos que 300 homens. Isso mesmo: 300!

Para quem não sabe, a chamada Força Nacional é composta por membros das polícias estaduais, com treinamento específico, que são convocados para atuar em situações de violência extrema em qualquer parte do país. No Maranhão, já houve casos em que o Governo do Estado pediu esse auxílio, na gestão Roseana Sareny (PMDB). (Do blog do Gilberto Leda). É, estão debochando do Sousa Neto. 

 

Prefeito atira em lavrador 

A ação inesperada da prefeitura de Amarante deixou os moradores do bairro Balão, naquele município, assustados. Depois de avisar aos moradores que pretendia reaver o terreno, homens da prefeitura, segundo moradores, liderados pelo próprio prefeito Luiz Neto, voltaram com tratores e tentaram até derrubar as residências das famílias. Quem faz esse relato é o lavrador José das Dores, vizinho do idoso baleado na tarde de ontem durante a disputa que teria envolvido diretamente o prefeito da cidade. Luiz Neto é apontado como suspeito de ter atirado em um lavrador de 76 anos, identificado como José de Brito. Os dois se desentenderam e, segundo a família da vítima, o prefeito sacou uma arma e acertou a mandíbula do lavrador.

 

E por falar em prefeito

Esta edição foi fechada por volta da meia noite. Até então, nenhuma notícia da prisão da prefeita foragida de Bom Jardim, Lidiane Leite. Ela não havia sido presa e muito menos se entregou à Polícia Federal. A prisão preventiva decretada contra ela, o ex-marido Beto Rocha e mais um ex-secretário da prefeitura é de 30 dias e não de 5 dias como muitos comentam por aí. 

 

Por hoje fecho esta coluna com a oração que segue abaixo: 

Oração: Quero apresentar-te hoje, Senhor, meu propósito: amar aqueles com quem convivo, agindo de acordo com a tua justiça, com a tua misericórdia e com as tuas exigências. Apresento-te meu desejo de transformar o poder em serviço, de estar com os pobres para com eles conquistar a vida. E não só: apresentando-te isso, coloco-me desde já a serviço do teu povo sofrido. Que eu não seja tão severo comigo mesmo e com os outros, mas compreensivo, capaz de aceitar meus limites e os limites alheios. Amém.

 

06:50 - 22/08/2015






Desenvolvido por Adriano Marinho