Audiência Pública promovida pela União Nacional dos Estudantes – UNE foi realizada ontem na Câmara Municipal

Realizada nesta sexta-feira na Câmara Municipal de Santa Inês, uma  Audiência Pública, promovida pela União Nacional dos Estudantes - UNE, onde foi discutido o Enfrentamento ao extermínio da Juventude Negra.

O evento contou com a presença da Secretária de Estado Extraordinária da Juventude do Maranhão, Tatiana de Jesus Pereira Ferreira, do prefeito de Santa Inês Ribamar Alves, do Promotor de Justiça Marco Antonio Amorim, do Delegado Regional Valter Costa e do Diretor da União Nacional dos Estudantes no Maranhão, Janilson D’Limma que foi o anfitrião e conduziu a audiência.

A galeria ficou lotada de jovens, a maioria integrante de movimentos estudantis, quilombolas e outras entidades de classe que fizeram questão de acompanhar os debates.  

Antes da Plenária da União Nacional dos Estudantes, o presidente da Câmara, Orlando Mendes, iniciou os trabalhos, apresentou a pauta do dia e explicou que o espaço seria aberto para um momento que ele classificou de estrema relevância para a juventude de Santa Inês. “Eu como militante de movimentos estudantis que sempre fui, sinto-me honrado em receber representes da Une e os estudantes do nosso município nesta manhã, onde com certeza vamos ter um debate de idéias por quem anseia por mudanças e faz a diferença no nosso estado e no país, os nossos jovens”,  pontuou Mendes.

Ao usar a tribuna, o Diretor da UNE no Maranhão, Janilson D’Limma que é filho de Santa Inês, morador do Bairro Saback, destacou os números da violência que atinge os jovens no Brasil em particular os negros. “Os números dizem que a cada 25 minutos morre um jovem negro pobre no Brasil, vítima da violência. São aproximadamente dois jovens negros mortos por hora, 48 mortos por dia, 335 mortos por semana, 1. 344 mortos por mês. Esse é um número igual ou maior ao de muitas guerras pelo mundo, só educando os nossos jovens e preparando para melhores oportunidades vamos mudar essa realidade” conclui Janilson.

O prefeito Ribamar Alves aproveitou para falar da historia dos movimentos estudantis do qual também fez parte, das lutas e avanços das entidades de classe e como o município está trabalhando para mudar os indicadores da educação, apontada pelos oradores que usaram a tribuna como fator fundamental para enfrentar a violência e promover uma sociedade mais justa e igualitária.

Tatiana Pereira, Secretária de Estado Extraordinária da Juventude do Maranhão, enfatizou que debater com estudantes, movimentos sociais e a sociedade civil organizado políticas públicas contra o extermínio da Juventude Negra no Brasil é o primeiro passo para mudar uma realidade que se arrasta a anos e só com a participação de todos é possível a mudança. 

(Assecom/ Câmara)


07:07 - 22/08/2015






Desenvolvido por Adriano Marinho