Guerra do tráfico faz duas mortes em Bacabal

Pelo menos duas mortes foram registradas nos três primeiros dias dessa semana e estão sendo atribuídas a guerra pelo controle de pontos de venda de drogas no município de Bacabal. O último assassinato aconteceu no meio da manhã de hoje no bairro Cohab I nas proximidades da Praça Governador José Reinaldo e teve como vítima o conhecido traficante Domingos Alves Pereira, também conhecido pela alcunha de “Seu Edy”. Seu Edy foi alvejado por uma seqüência de pelo menos cinco tiros disparados por ocupantes de um veículo do modelo Corsa, cuja placa já foi identificada pela polícia. Os tiros podem ter sido disparados pelos familiares de um outro traficante, José Valdo, também conhecido pela alcunha de Zé Valdo, a quem o carro pertence. Zé Valdo foi à primeira vítima da guerra que hoje acontece em Bacabal. Ele foi morto no início da manhã do último domingo, na entrada da cidade, na Praça da Juçara, também alvejado por uma seqüência aproximada de cinco tiros, o que caracterizaria a execução. Tanto Zé Valdo quanto Seu Edy tem registrado nos arquivos policiais de Bacabal um grande número de prisões, todos em função da prática do mesmo crime, o tráfico de entorpecentes. Todavia, as prisões se sucediam á espaços de liberdades onde os dois voltavam a cometer os mesmos crimes. ACERTO DE CONTAS Como Zé Valdo foi o primeiro traficante a ser assassinado, a morte de Seu Edy está sendo atribuída a uma espécie de acertos de contas. O ajuste teria sido praticado por familiares do primeiro bandido morto uma vez que o carro de propriedade do mesmo foi usado como transporte para a prática do assassinato. OUTRA MORTE Um outro crime também aconteceu hoje em Bacabal. No bairro Trizidela, na Rua do Presídio, foi encontrado o corpo de Hilton Pinto do nascimento, 29 anos. Hilton morava sozinho e em razão da casa ficar afastada das demais seus vizinhos não souberam precisar o que aconteceu e nem mesmo a que horas o fato ocorreu. Entretanto, tantos os familiares de Hilton quanto os agentes de segurança Bacabal também acreditam se tratar de acerto de contas uma vez que ele era envolvido na prática de pequenos delitos.

18:13 - 22/11/2006






Desenvolvido por Adriano Marinho