Michael dá troco em Alonso e vence em Imola

O circuito Enzo e Dino Ferrari, em Imola, já pode ser considerado o maior palco da rivalidade entre Michael Schumacher e Fernando Alonso. E, se no GP de San Marino de 2005 o jovem espanhol segurou o heptacampeão durante as 11 voltas finais, neste ano foi a vez do alemão dar o troco. Na melhor briga da temporada até agora, o piloto da Ferrari não cedeu à pressão do líder do Mundial e, durante quase metade da prova, guiou com o adversário em seus retrovisores no travado circuito italiano. Logo na largada, Michael assumiu a ponta e abriu boa margem para Jenson Button, segundo colocado até o momento. Felipe Massa ganhou o terceiro lugar de Rubens Barrichello e Alonso também ultrapassou o paulistano, alcançando o quarto posto. A ordem se manteve até as primeiras paradas nos boxes. Após as trocas de pneus e reabastecimento, Schumacher tinha quase 15s de vantagem para Alonso, que passara Button e Massa. Mas, com um jogo de pneus que pareceu não se adaptar ao modelo 248 F1, o alemão perdia mais de 1s por volta, o que permitiu uma rápida aproximação do asturiano. Com os dois colados, veio a manobra que praticamente decidiu o resultado da prova: a Renault chamou Alonso para a segunda parada duas voltas antes de a Ferrari fazer o mesmo com o líder. A estratégia provou-se errada quando, na 42ª passagem, o alemão cruzou a linha de chegada à frente. Restaram ao espanhol as últimas 20 voltas para tentar a terceira vitória em quatro corridas. Mas, com um bom traçado defensivo e contando com as características da pista, Michael soube segurar a pressão – tal como o adversário fizera um ano antes. Com menos volúpia do que antes, Fernando ainda tentava uma oportunidade de passar quando – a três voltas do fim – subiu em uma zebra e perdeu contato. O erro garantiu a primeira vitória de Schumacher no ano, 85ª da carreira, e colocou fim a um jejum que vinha desde o polêmico GP dos Estados Unidos do ano passado. Juan Pablo Montoya, que largou em sétimo e usou uma estratégia de corrida diferente, conseguiu passar Felipe Massa nos boxes, antes da segunda parada do brasileiro. O colombiano completou o pódio e coube a Felipe segurar os ataques da outra McLaren, de Kimi Raikkonen, quinto. O sexto posto ficou com Mark Webber, tão discreto quanto eficiente durante toda a corrida. Jenson Button, que teve problemas em sua segunda ida aos boxes – saiu antes do fim do reabastecimento e derrubou um de seus mecânicos – fechou a prova em sétimo, seguido de perto por Giancarlo Fisichella. Rubens Barrichello, que mostrou evolução com o terceiro posto no grid, sumiu após trocar os pneus pela primeira vez. Cruzou em décimo, a 32s3 de Ralf Schumacher. Final: 1) Michael Schumacher (ALE/Ferrari/B), 62 voltas em 1h31min06s486 2) Fernando Alonso (ESP/Renault/M), a 2s096 3) Juan Pablo Montoya (COL/McLaren-Mercedes/M), a 15s868 4) Felipe Massa (BRA/Ferrari/B), a 17s096 5) Kimi Raikkonen (FIN/McLaren-Mercedes/M), a 17s524 6) Mark Webber (AUS/Williams-Cosworth/B), a 37s739 7) Jenson Button (ING/Honda/M), a 39s635 8) Giancarlo Fisichella (ITA/Renault/M), a 40s200 9) Ralf Schumacher (ALE/Toyota/B), a 45s511 10) Rubens Barrichello (BRA/Honda/M), a 1min17s851

11:21 - 23/04/2006






Desenvolvido por Adriano Marinho