Maternidades de São Luís serão inspecionadas

O foco existente no Materno Infantil despertou preocupação do Ministério Público com as outras maternidades da cidade. “Como certamente encaminharam bebês do Materno para as outras unidades de atendimento de alto risco, nós vamos requisitar uma vistoria por parte da Vigilância”, informou Herberth Figueiredo. Segundo ele, assim que a primeira infecção for debelada e as condições do Materno Infantil forem normalizadas, será a vez das maternidades Marly Sarney e Benedito Leite – ambas administradas pelo governo estadual – serem fiscalizadas. A estimativa é de que na semana que vem ou em até quinze dias, as maternidades sejam procuradas pela Vigilância Sanitária. De acordo com o promotor, a medida será de segurança, para evitar a contaminação nas demais unidades de saúde. “É mais uma ação preventiva”, comenta.A lotação dos leitos das UTIs neonatais das maternidades da capital maranhense é um dos motivos das infecções, conforme aponta o promotor de saúde. “Elas estão lotadas e não podem mais receber bebês. Se tem vinte leitos cadastrados e se recebe 25, 27 – como está acontecendo -, é muito mais fácil de haver infecção”, explica. A justificativa é que nas UTIs neonatais, ficam apenas os recém-nascidos de até 29 dias, que são, por isso mesmo, mais suscetíveis à infecção. A equipe de O IMPARCIAL esteve nas maternidades estaduais Marly Sarney e Benedito Leite e solicitou entrevista com as respectivas diretorias. Na Marly Sarney, após espera na portaria, o segurança informou que não houve autorização para a entrada da equipe de reportagem. O IMPARCIAL não recebeu nenhuma explicação da razão pela qual teve seu acesso à diretoria barrado. Na Benedito Leite, a reportagem se dirigiu à diretoria por volta das 16h, mas foi informada de que o diretor já havia ido embora.

09:41 - 05/06/2009






Desenvolvido por Adriano Marinho