Maranhão receberá equipamentos de radioterapia do Ministério da Saúde

Secretário Ricardo Murad em reunião com o subsecretário José Márcio Leite e assessores da SES

O Ministério da Saúde (MS) investirá R$ 500 milhões no Brasil para expandir o tratamento de radioterapia no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) e proporcionar a integralidade da atenção à saúde no câncer. Dentro desse investimento, em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde (SES), os Hospitais Tarquínio Lopes Filho (Geral) e Aldenora Belo, ambos de alta complexidade em oncologia, serão equipados com aparelhos radioterápicos.


O investimento foi anunciado em reunião, realizada em Brasília, da qual participaram o subsecretário de Saúde do Maranhão, José Márcio Leite, e a gestora de controle e avaliação da SES, Silvia Leite. “O Ministério da Saúde fez um levantamento e chegou à conclusão de que era necessário investir mais no serviço de radioterapia em todo o país”, explicou José Márcio, que repassou essas informações ao secretário de Estado de Saúde, Ricardo Murad, ao diretor do Hospital Tarquínio Lopes Filho, Luís Alfredo Guterres, e ao coordenador do Serviço de Oncologia daquela unidade, Klayton Ribeiro.


Os aparelhos a serem recebidos pelo Hospital Tarquínio Lopes Filho são um Acelerador Linear, que é um dispositivo utilizado dentro do serviço de radioterapia que tem como função emitir a radiação utilizada em diversos tratamentos; um aparelho para Braquiterapia, que é uma técnica de tratamento na qual uma pequena fonte radiativa é colocada em contato com o tumor para um tratamento mais localizado; e um aparelho de Planejamento em 3D, que possibilitará a realização de exame tridimensional para localizar o alvo do tratamento.


Além disso, será construída uma unidade banker, local no qual serão instalados os equipamentos. Esta construção é uma proteção radiológica cujas paredes recebem um tratamento especial com concreto a fim de formar uma barreira de proteção para os trabalhadores e o público, de acordo com as normas técnicas vigentes no país.

 

Tarquínio - O Hospital Tarquínio Lopes Filho, que atualmente é uma Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon), hoje realiza tratamento quimioterápico e cirurgias oncológicas. Com a chegada dos aparelhos e a construção da unidade banker, o hospital passará a ser um Centro de Alta Complexidade em Oncologia (Cacon).


Já o Instituto Maranhense de Oncologia Aldenora Belo, que é um Centro de alta Complexidade em Oncologia, receberá um Acelerador Linear para reforçar a capacidade do atendimento a pacientes portadores de câncer.


A compra dos equipamentos e a construção da unidade banker ficarão a cargo do Ministério da Saúde. “A próxima etapa será a vinda para São Luís dos técnicos do Governo Federal e os da empresa que vencer a licitação para dar seguimento ao projeto”, acrescentou José Márcio Leite.


O anúncio da vinda dos novos aparelhos animou o diretor do Tarquínio Lopes Filho, Luiz Alfredo Guterres. “Com isto o hospital passará a ser um Centro de Alta Complexidade, além de podermos oferecer o tratamento de radioterapia que atualmente o hospital não oferece”, salientou. (Carla Melo) Foto: Nestor Bezerra


O Progresso

15:07 - 14/05/2012






Desenvolvido por Adriano Marinho