Maranhão é o que mais vacinou contra pólio no Nordeste

O Maranhão foi o estado do Nordeste que mais vacinou crianças contra poliomielite na campanha nacional de imunização contra a doença, encerrada na sexta-feira (6), ocupando também a sexta colocação no ranking nacional da cobertura vacinal. Até a manhã de sábado, 617.642 crianças com idade de zero a 5 anos de idade foram vacinadas, o que corresponde a 96,42% da população a ser atingida.

Em visita ao Maranhão para participar do encerramento do I Congresso Maranhense de Medicina, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, parabenizou o Governo do Estado por ter superado a meta de vacinação contra a poliomielite. “O estado tem maior população rural, o que torna muito difícil atingir a meta. Por isso, o Maranhão está de parabéns por ter garantido proteção às crianças menores de cinco anos”, destacou ele.

“Nós temos concentrado esforços para dar apoio aos municípios, e ao mesmo tempo cobrar empenho dos gestores municipais, para que as campanhas de imunização, principalmente das crianças, alcancem suas metas no Maranhão”, enfatizou o secretário estadual de Saúde, Ricardo Murad.

O Maranhão tinha a meta de vacinar 95% de uma população de 640.579 crianças menores de cinco anos de idade. Para atingir esse público-alvo, a Secretaria de Estado da Saúde recebeu do Ministério da Saúde 960.900 doses da vacina contra a paralisia infantil e distribuiu a todos os municípios maranhenses, responsáveis pela vacinação.

Apesar de o  Brasil não ter registro de casos de poliomielite desde 1989, é importante manter campanhas de vacinação anuais, em duas etapas, porque o vírus causador da doença pode ser reintroduzido no país, já que sua circulação ainda ocorre em sete país: Índia, Nigéria, Paquistão, Egito, Niger, Afeganistão e Somália. A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que a imunização, em todo o mundo, previna 550 mil casos de paralisia infantil a cada ano.


SES

09:24 - 09/07/2012






Desenvolvido por Adriano Marinho