Servidores de comarcas do interior são treinados para coleta de exames de DNA

Servidores de 40 comarcas do interior do Maranhão já foram treinados para a coleta de material biológico para os exames de DNA, solicitados nos processos de reconhecimento de paternidade. Os testes são realizados no Laboratório Forense de Biologia Molecular, localizado no Fórum Des. Sarney Costa, em São Luís.

 

Este ano, o Laboratório Forense já realizou 290 exames. Em 2012, foram 973. Os testes também são feitos nos casos de indicação de paternidade pelo projeto “Reconhecer é Amar!”, criado pela Corregedoria Geral da Justiça do Maranhão com base no programa Pai Presente, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

 

O Laboratório Forense treinou, neste mês de abril, 14 servidores das comarcas de Imperatriz, Açailândia, Porto Franco, João Lisboa, Itinga, Montes Altos e Senador La Roque, localizadas na Região Tocantina. O treinamento foi solicitado pelo diretor do Fórum de Imperatriz e juiz da 2ª Vara da Família, Adolfo Pires da Fonseca, e pelo juiz da 3ª Vara da Família daquela comarca, Marcelo Baldochi.

 

Ministrado pelo servidor do Laboratório Forense, Haldenne Raniery Mendonça, técnico em laboratório, com formação de Bioquímica, o treinamento ocorreu no dia 8 de abril, no auditório do Fórum de Imperatriz. Os servidores foram capacitados para a coleta de material por meio da técnica de esfregaço bucal, método atualmente utilizado pelo laboratório nos exames de DNA.

 

Haldenne Mendonça esclarece que o treinamento capacita os servidores apenas para a coleta e não os torna multiplicadores do aprendizado da técnica do esfregaço bucal. Ele ressalta que a coleta realizada por pessoa não capacitada pode comprometer a qualidade do material enviado para o exame de DNA.

 

A chefe do Laboratório Forense, Clarissa Frota Macatrão Costa, disse que, em regra, os treinamentos ocorrem nas instalações do próprio laboratório, no Fórum Des. Sarney Costa, com o deslocamento do servidor da comarca do interior até São Luís. A capacitação em Imperatriz ocorreu porque reuniu servidores de várias comarcas da região, facilitando o deslocamento deles.    

 

Exames gratuitos- No Laboratório Forense são realizados, por solicitação dos juízes, exames gratuitos de DNA. Os magistrados fazem o pedido via sistema eletrônico (DIGIDOC) e, no caso do interior, o laboratório encaminha, pelos correios, o kit de coleta para a comarca, que colhe o material para o exame e envia ao Laboratório Forense. O resultado do teste de DNA é entregue à comarca do interior, em média, num prazo de 30 dias. Já para as Varas da Família de São Luís o resultado fica disponível em 15 dias.


TJMA

10:25 - 26/04/2013






Desenvolvido por Adriano Marinho