Anunciado investimento em mais de R$ 500 mil para melhorias no Socorrão 1

Um investimento no valor de R$ 586.820 mil será aplicado no Hospital Municipal Djalma Marques. Os recursos são destinados para que o Socorrão 1 promova diversas melhorias em vários setores do hospital. De acordo com a direção da unidade de saúde, todas as enfermarias, o centro cirúrgico, a UTI, central de esterilização, e a estrutura hidráulica e elétrica sofrerão um processo de modernização. Yglésio Moyses informou que as obras vão colocar o hospital nos padrões dos melhores do país.

Yglésio Moyses e Antônio Araújo Costa discutem projeto de reformas no Socorrão 1 com o engenheiro Daniel Souza, da Semosp

A reforma e as consequentes melhorias foram anunciadas ontem (12) pelo diretor geral do Hospital Municipal Djalma Marques, Yglésio Moyses e pelo secretário municipal de Urbanismo, Antônio Araújo Costa, o qual apresentou todo projeto técnico e informou que foi aprovado pela Vigilância Sanitária. “A fase mais demorada e difícil já foi vencida, nunca nenhum projeto de reforma do Socorrão 1 tinha sido aprovado pela Vigilância Sanitária. Aqui estamos apresentando uma verdadeira conquista”, revelou.

Yglésio também comemorou o fato, pois ele esteve diretamente envolvido no projeto e agora coloca em prática o plano de modernização do Socorrão 1. “Quando assumi a direção do hospital, coloquei como principal objetivo, transformar o atendimento e a estrutura, estamos melhorando, já avançamos muito e agora vamos mais longe”, informou.

O diretor ainda revelou que os recursos para a modernização do principal hospital público de urgência e emergência de São Luís vêm do governo federal, tanto que agora em junho a Caixa Econômica Federal deve aprovar o repasse, realizando o processo licitatório em julho e o inicio das obras em agosto. O titular da Secretaria de Urbanismo, Antônio Araújo Costa, destacou que: “Temos ainda algumas etapas a serem vencidas, mas em dezembro deste ano o Socorrão 1 estará dentro das normas RDC-50, que cumpre o mais alto padrão de exigência, deixo claro que por conta da estrutura e também por se tratar de um hospital de grande fluxo diário, as obras vão ter módulos programados”.

Os módulos programados das obras, citados, são referentes ao ritmo das obras, por não existir a possibilidade de se fechar o Socorrão 1, cada setor será feito por vez, ou seja, deixando o hospital funcionando normalmente.
 
Melhorias – O projeto moderno de reforma do hospital, envolve o conjunto de três secretarias, a Semurh que desenvolveu o projeto juntamente a direção do Socorrão 1, a Secretaria municipal de Saúde que libera o recurso e a Secretaria municipal de Obras e Serviços Públicos, responsável pela obras.

Diante das melhorias previstas, Yglésio Moyses elenca algumas: “apesar de ser uma readequação e não uma ampliação de fato, conseguiremos passar de 12 para 22 leitos de UTI por conta da melhor ocupação do espaço, nosso centro cirúrgico passará a ter um fluxo direcional dos materiais utilizados em cirurgia, além de deixar a nossa central de esterilização no padrão da RDC-50 e ainda resolveremos definitivamente os problemas de infiltração durante o período chuvoso, temos uma verdadeira conquista para a população de São Luís”.

Setores que vão passar por reformas

Todas enfermarias

Centro Cirúrgico – 7 salas

Unidade de Terapia Intensiva

Central de Material Esterilizado

Recuperação da subestação de energia

Recuperação elétrica e hidráulica

Cobertura do hospital


Jornal Pequeno

11:04 - 13/06/2013






Desenvolvido por Adriano Marinho