Profissionais de saúde debatem aplicação da nova Lei Antifumo

Arnaldo Garcia, secretário Adjunto de Atenção Primária e Vigilância em Saúde da SES, ministrando um dos treinamentos.

Secretários municipais de saúde, coordenadores de vigilância sanitária e profissionais de saúde de todo o Estado participaram, na quarta-feira (20), na Orienta Consultoria, no bairro do Jardim Renascença, do III Fórum Estadual de Controle do Tabagismo e Treinamento sobre Ambientes Coletivos 100% Livre do Tabaco. No evento foram debatidas as políticas estaduais e nacionais do tabagismo, além da realização de um treinamento da nova Lei Federal 12.549, sobre ambientes coletivos 100% livres do tabaco.

 

A iniciativa da Secretaria de Estado de Saúde (SES), por meio da Secretaria Adjunta de Atenção Primária e Vigilância em Saúde, segue diretriz do governo Flávio Dino, para que os profissionais da saúde possam alertar a população maranhense da importância da Lei Antifumo e o quanto o consumo do tabaco é prejudicial à saúde.

 

A coordenadora Nacional do Programa do Tabagismo do Instituto Nacional do Câncer (Inca), Valéria Cunha, falou da redução do número de fumantes. “O Brasil teve uma redução de 30% do número de fumantes, devido às campanhas educativas que são realizadas em todas as secretarias estaduais de saúde”, disse.

 

Arnaldo Muniz Garcia, secretário Adjunto de Atenção Primária e Vigilância em Saúde da SES, ressaltou a importância da Lei e sua aplicação. “A legislação brasileira está entre as melhores do mundo. Só perdemos para a França onde o próprio fumante é penalizado. Por isso se faz necessária  aplicação das penalidades para que possamos reduzir o maior número possível de fumantes”, observou.

Karla Abreu, coordenadora da Vigilância Sanitária do município de São José de Ribamar, aproveitou a oportunidade para tirar todas as suas dúvidas sobre a nova Lei Antifumo e garantiu o esforço na conscientização da população em sua cidade. “Nós vamos trabalhar intensamente para que a Lei seja cumprida. O primeiro passo é a conscientização, por isso, vamos distribuir panfletos com as novas determinações nos locais e horários mais propícios à utilização do tabaco”, frisou.


SES

09:22 - 22/05/2015






Desenvolvido por Adriano Marinho